Dieta Cetogénica para Epilepsia

A dieta cetogénica para epilepsia é uma dieta baseada na ingestão de elevado teor de gorduras e baixo teor de proteínas e hidratos de carbono, levando o corpo a um estado de cetose.

Qual a função da dieta cetogénica para epilepsia

Esta alteração nas quantidades de nutrientes ingeridos provoca uma simulação da situação de jejum prolongado, em que há produção de corpos cetónicos, sendo este últimos intervenientes no mecanismo que desencadeia a crise epiléptica, podendo impedi-la pela grande disponibilidade de reservas energéticas que fornecem aos neurónios.

Dieta cetogénica para epilepsia infantil

Esta dieta tem maior eficiência em crianças e adolescentes, sendo notória uma diminuição ou remissão das crises epilépticas.

dieta cetogenica para epilepsia

É necessário que haja administração através de suplementos de algumas vitaminas, aminoácidos e minerais. Uma vez que as refeições podem ser pobres nestes nutrientes os quais são essenciais para o correto funcionamento do organismo. Este tratamento tem uma duração de 2 a 3 anos. Alguns dos medicamentos e suplementos administrados têm efeitos colaterais. Pode haver episódios de náuseas, hipoglicémia, elevações dos níveis de colesterol, redução da densidade óssea e cálculo renal. É, desta forma, essencial que haja uma constante monitorização e análise bioquímica de urina e sangue dos doentes durante a dieta.

A monitorização constante do peso, níveis glicémicos e níveis de cetonúria da criança são fundamentais para garantir que não é afetada a saúde da criança. A cetose na urina deve estar em elevadas concentrações. Caso haja uma redução deve haver mais tempo de jejum até à próxima refeição para que sejam produzidos corpos cetónicos nas concentrações recomendadas para este tratamento. Deve ser feita a pesagem e quantificação de todos os alimentos incluídos nas refeições.

O que comer

Esta dieta inicia-se com uma fase de jejum hospitalar, que obriga o corpo a queimar as reservas de glicose de modo a que haja posterior consumo de gorduras. Em seguida a dieta é calculada de modo a que seja baseada numa proporção de 75% a 90% de gorduras, a quantidade de proteínas necessária ao crescimento normal da criança e uma quantidade mínima de hidratos de carbono, sendo variável de indivíduo para indivíduo. A quantidade de calorias diárias deve ser calculada, e deve ser elaborado um plano por um nutricionista.

dieta cetogenica

Tendo em conta a pirâmide alimentar esta dieta deve conter:

Gorduras e óleos

  • 8 a 15 porções

Carne, peixe, ovos

  • 2 porções

Hortaliças e legumes

  • 2 a 5 porções

Leite, iogurte e queijo

  • 1 a 2 porções

Frutas

  • 1 a 2 porções

Leguminosas

  • 1 porção

Cereais, pão

  • 1/4 de porção

Os açucares devem ser totalmente evitados e a ingestão de líquidos deve ser muito reduzida.

Uma vez que o mesmo alimento pode conter gorduras, proteína e hidratos de carbono, é necessário analisar os rótulos e calcular as quantidades ingeridas para não ultrapassar o recomendado.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*