Dieta Diabetes Tipo 2

Na diabetes tipo 2, os adipócitos, miócitos e hepatócitos são resistentes à insulina, de forma a que não reconhecem a presença de glicose e esta não entra nas referidas células. Se quiser manter-se saudável o melhor será verificar o funcionamento da dieta diabetes tipo 2.

dieta diabetes tipo 2

O fenómeno explicado inicialmente tem efeitos ao nível de três tipos de células. Nos adipócitos, uma vez que não há entrada de glicose na célula, vai haver libertação de gordura para a corrente. Nos miócitos vai haver degradação de hidratos de carbono de reserva e por isso um aumento de glicose na corrente. Nos miócitos será enviada a sinalização de queimar gordura para que haja disponibilidade de glicose para as células. Estes fenómenos têm consequências para o organismo como o aumento de colesterol e glicose em circulação em quantidades excessivas, assim como o aumento da pressão arterial. Assim, uma dieta para indivíduos com diabetes tipo 2 deve ter em conta estes aspectos.

O que evitar na dieta diabetes tipo 2

Nesta dieta as pessoas devem evitar hidratos de carbono simples como açúcar, massa, arroz, doces e pães. Por isso é suposto optar por hidratos de carbono complexos como castanhas, nozes, cereais integrais, pois são absorvidos mais lentamente. É importante também que haja grande consumo de frutas e vegetais, ao invés de gorduras. Na confecção das refeições opte por azeite ao invés de manteigas e margarinas.

Se quiser adicionar doces na sua alimentação, opte por chocolate negro com pelo menos 75% de cacau. No caso do pão escolha pães ricos em fibras, com sementes de linhaça, girassol, aveia e trigo integral, mas não exagere. Para o pequeno almoço, opte por leites e iogurtes desnatados. Nas refeições principais opte por saladas cruas e carne magra, pode inserir massa ou arroz desde que integrais.

diabetes-tipo-2

Dieta para quem tem diabetes tipo 2

Vegetais e hortaliças escuros como os brócolos também são uma boa opção, assim como peixe e frutos do mar. Pode incluir alguns chás na sua dieta que, para além de ajudarem a sentir-se saciado, têm alguns efeitos que reduzem os problemas associados à diabetes tipo 2. O chá verde, chá de camomila, chá de oliveira e chá de pata de vaca são alguns exemplos. Algumas outras ervas aromáticas podem ajudar, como o funcho, carqueja e erva-mate, no entanto têm efeitos colaterais pelo que não devem ser consumidos em grandes quantidades.

A ingestão de muita água ao longo do dia é crucial para equilibrar esta dieta. Assim como a prática regular de exercício físico também deve ser incluída. Sempre que alterar a sua dieta, verifique o seu nível glicémico após a refeição (2horas) de modo a perceber a forma como o seu organismo reage aos alimentos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*