Dieta da Proteína

A dieta da proteína é muitas vezes seguida por pessoas com problemas de saúde tais como: renais, problemas de fígado e níveis elevados de ácido úrico. No entanto esta dieta não é obrigatória apenas para pessoas com essas condições. Nesta dieta deve limitar o consumo de proteínas mas não excluí-las totalmente da sua alimentação. Uma vez que são uma fonte de aminoácidos e a sua ausência na dieta poderá ter graves repercussões.

Funcionamento da dieta da proteína

Os níveis de fósforo e cálcio no organismo devem ser monitorizados, daí ser uma dieta que é muito importante ser seguida por um especialista. Deste modo ele fará alterações nos menus de acordo com os níveis destes elementos no seu organismo. Para tal, deverá falar com o seu nutricionista de modo a perceber qual a quantidade de proteína que deve ingerir diariamente. Para além disso deve ficar a saber quais alimentos inserir sem ultrapassar o limite. Associada a esta dieta está muitas vezes a perda de massa muscular e também perda de peso.

dieta da proteina - o que comer, cardápio

Os ovos, carne, peixes, lacticínios, tofu, soja e leguminosas são fontes de proteína, sendo que alguns destes alimentos a têm em elevadas quantidades. É o caso das carnes brancas e dos ovos. Deverá fazer a análise de qual destes produtos incluir nas suas refeições e em que quantidades. Não se esqueça que mesmo os cereais, pão, verduras e frutas têm proteína, pelo que o cálculo da ingestão em cada refeição requer o auxílio de um nutricionista. Deve fazer refeições essencialmente à base de legumes combinados com hidratos de carbono complexos.

Cardápio

Experimente fazer massadas de legumes, que lhe dará energia, e satisfará a quantidade de proteína que necessita na refeição. Pode incluir algumas leguminosas, mas nunca opte por introduzir mais do que um alimento rico em proteína. Pode optar por fazer pratos de massa quentes, com refogados de legumes ou pratos frios em que inclua legumes crus e até frutas. Arroz de legumes e assados de legumes são também uma boa opção. Poderá incluir alguma carne numa das refeições principais do dia, mas ter em atenção à quantidade.

Conheça a dieta das proteínas

Nos lanches e pequeno-almoço deverá evitar laticínios. Opte por pão integral com geleia e um sumo de frutas, bolachas, 1 peça de fruta e chá.

Nos produtos industrializados, esteja atento aos rótulos. Dê preferência a bolachas, massas, arroz com o mínimo de proteína de modo a que a consiga inserir um pouco no seu dia através das suas fontes principais (carne, peixe, ovos e leguminosas). Assim conseguirá quebrar um pouco a dificuldade desta dieta.

Para além desta dieta relacionada com problemas de saúde, também já descrevemos outras para quem sofre de colesterolepilepsia ou é intolerante ao glúten.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*